A vida de Abraão

No século XX a.C, Deus leva Abraão a peregrina em Canaã, onde o patriarca se tornará o pai da fé de uma grande nação

almanaque_patriarcas

Patriarcas

1) Geneaologia de Abrão (Gn.11.10-30)

smallphotoAbrão é da linhagem de Sem, o patriarca dos semitas. A linhagem segue para Arfaxade, depois para Salá, e Héber, que deu nome ao povo hebreu. Depois de Héber, segue Pelegue, Reú, Serugue e Naor, avô de Abrão.

Naor teve Terá, o pai de Abrão, que teve três filhos: Harã, Naor e Abrão. Harã foi o pai de Milca e Ló. Quando Harã morreu, sua filha Milca foi dada ao tio Naor em casamento; e o filho Ló, dado ao tio Abrão. Abrão também casou-se com Sarai, que era estéril.

Ao todo, de Sem a Abrão, são dez gerações.

Essa história ocorreu por volta de 2000 a.C.



2) Saída de Ur dos caldeus (Gn.11.31-32)

“O Deus da glória apareceu a Abraão, nosso pai, quando estava na Mesopotâmia, antes de habitar em Harã, e lhe disse: Sai da tua terra e da tua parentela e vem para a terra que eu te mostrarei” At.7.2-4.

O irmão de Abrão Harã morreu em Ur dos Caldeus. Em seguida, Terá seguiu viagem para levar a família para Canaã, mas parou em uma cidade, onde deu o nome do filho perdido, Harã. Ali, Terá morreu.

3) Chegada em Canaã (Gn.12.1-9)

abraao_peregrinacoesQuando Abrão tinha 75 anos, ainda morando em Harã, Deus fez promessas e ordenou deixar a casa de seus pais. Por isso, junto de sua família e de seu sobrinho Ló, o patriarca seguiu para Siquém e, próximo ao Carvalho de Moré, construiu um altar ao Senhor. Em seguida, foi para as colinas a oeste de Betel e a leste de Ai, onde construiu outro altar e invocou ao Senhor.

4) Livramento no Egito (Gn.12.10-20)

“Porém o SENHOR puniu Faraó e a sua casa com grandes pragas, por causa de Sarai, mulher de Abrão” Gn.12.7

Por fugir da fome, Abrão desceu com a família ao Egito. Devido a beleza de Sarai, Abrão omitiu que ela era sua esposa, e o Faraó se preparou para casar com ela. Então, Deus lançou pragas sobre a corte do Egito. Por isso, o Faraó devolveu Sarai e despediu Abrão com muitas riquezas.

5) Separação de Ló (Gn.13)

abraao_peregrinacoes-2Abrão voltou do Egito com muito ouro e gado. Do Neguebe, foi para Betel, onde invocou ao Senhor.

Em Betel, os pastores de Ló e Abrão viviam brigando entre si. Por isso, Tio e sobrinho decidiram se separar. Abrão pediu que Ló escolhesse para onde ir, e Ló seguiu para as Campinas do Jordão. Abrão, por sua vez, voltou aos Carvalhais do Manre, onde construiu outro altar.

6) Resgate de Ló (Gn.14.1-16)

Cidades próximas a de Ló entraram em guerra e Ló e sua família foram levados cativos por Quedorlaomer. Para resgatar o sobrinho, Abrão se juntou aos amorreus Aner, Escol  Manre e mais 318 soldados e perseguiu Quedorlaomer até Dã, e até Hobá, trazendo de volta Ló, sua família e seus bens.

7) Bênção de Melquisedeque (Gn.14.17-24)

No vale de Sidim, Abrão encontrou-se com o rei de Sodoma e com Melquisedeque, o misterioso rei de Salém. Abrão restituiu Sodoma dos bens levados por Quedorlaomer, mas rejeitou qualquer recompensa para ele mesmo, pagando somente seus companheiros amorreus.

Abrão foi abençoado pelo rei e sacerdote Melquisedeque e lhe deu o dízimo dos despojos da batalha.

“O encontro entre Abrão e Melquisedeque”, por Peter Paul Rubens, 162
“O encontro entre Abrão e Melquisedeque”, por Peter Paul Rubens, 162

8) Pacto dos pedaços (Gn.15)

Numa visão, Deus prometeu a Abrão uma linhagem tão numerosa quanto as estrelas. Em seguida, Abrão partiu ao meio uma novilha, uma cabra e um carneiro. Num sonho, Deus falou a Abrão sobre a peregrinação de sua  descendência e prometeu uma terra. Um fogareiro passou por entre as partes dos animais partidos, e Deus fez uma aliança com Abrão.

9) Nascimento de Ismael (Gn.16)

“Hagar deixa a casa de Abrão”, por Peter Paul Rubens, 1615-1617
“Hagar deixa a casa de Abrão”, por Peter Paul Rubens, 1615-1617

Sarai pediu que Abrão tivesse um filho de sua serva egípcia Hagar. Então, Hagar engravidou e depois Sarai a desprezou. A esposa maltratou a serva tanto que ela fugiu. Perto de uma fonte no deserto, no caminho de Sur, um anjo pediu que Hagar voltasse a Sarai, e disse que seu filho se chamaria Ismael.

10) Mudança do nome (Gn.17)

Deus apareceu a Abrão novamente e reafirmou sua aliança com a sua linhagem. Mudou os nomes dos patriarcas para Abraão e Sara. Estabeleceu a circuncisão de todo menino a partir dos 8 dias, como sinal da aliança.

11) Visita dos anjos (Gn.18.1-15)

“Existe alguma coisa impossível para o Senhor? Na primavera voltarei a você, e Sara terá um filho” Gn 18.14

O Senhor e 2 anjos apareceram a Abraão e a Sara, e disseram que ela daria à luz um menino. Sara riu quando ouviu a notícia.

12) Destruição de Sodoma e Gomorra (Gn.18.15-19.38)

“Abraão vê Sodoma em chamas” por James Tissot, 1896-1902
“Abraão vê Sodoma em chamas” por James Tissot, 1896-1902

O Senhor revelou a Abraão seu plano de destruir Sodoma e Gomorra. Abraão intercedeu e Deus prometeu não destruir as cidades se encontrar nelas dez justos. Os anjos visitaram a cidade, e os homens tentaram violentá-los. Então, Sodoma e Gomorra foram destruídas com fogo e enxofre, mas Deus salvou a família de Ló.

13) Livramento em Gerar (Gn.20)

Abraão foi residir em Gerar, e dizia ser Sara sua irmã. Abimeleque, rei de Gerar, tomou Sara como esposa. Então, Deus advertiu Abimeleque em sonho e ele devolveu Sara e recompensou com riquezas. Por isso, Abraão intercedeu por Abimeleque.

14) Nascimento de Isaque (Gn.21.1-8)

“Sara engravidou e deu um filho a Abraão em sua velhice, na época fixada por Deus em sua promessa” Gn 21.2-2

Sara deu à luz Isaque, quando Abraão tinha 100 anos de idade.

“Abraão e Isaque” por William Withaker, 1770-1832
“Abraão e Isaque” por William Withaker, 1770-1832

15) Hagar e Ismael (Gn.21.9-21)

Sara pediu que Abraão despedisse Hagar, e Deus o encorajou dizendo que cuidaria de suas duas linhagens. Por isso, Abraão despediu a mulher e o filho e ambos ficaram vagando pelo deserto de Berseba.

No deserto, um anjo apareceu a eles e os encorajou, dando-lhes de beber. Ismael tornou-se flecheiro, viveu no deserto de Parã e se casou com uma egípcia.

16) Aliança com Abimeleque (Gn.21.22-34)

Abimeleque, rei de Gerar, foi até Abraão fazer uma aliança de paz. Abraão cobrou-lhe um poço que lhe sido havia roubado e deu a ele sete ovelhas. O lugar foi chamado de Berseba.

17) Provação em Moriá (Gn.22)

“Deus mesmo há de prover o cordeiro para o holocausto, meu filho” Gn 22.8

"Sacrifício de Isaque” por Caravaggio, 1603
“Sacrifício de Isaque” por Caravaggio, 1603

Deus ordenou a Abraão sacrificar seu filho Isaque. Abraão foi a Moriá e preparou o sacrifício. Um anjo, porém, o impediu, por causa de sua fé. Abraão sacrificou um cordeiro,  e chamou aquele monte de “O Senhor Proverá”.

Deus renovou sua aliança e Abraão partiu a Betesda.

18) Morte de Sara (Gn.23)

Sara morreu em Quiriate-Arba, atual Hebrom, aos 127 anos. Abraão comprou dos hititas o campo de Macpela, perto do Manre, onde enterrou Sara em uma caverna. Macpela foi comprada por Abraão por quatrocentas peças de prata, do hitita Efrom.

19) Esposa para Isaque (Gn.24)

Abraão mandou buscar uma esposa para o filho entre os seus parentes.

20) Morte de Abraão (Gn.25)

abraao_filhos
Abraão casou-se novamente, com Quetura, e com ela tem 6 filhos: Zinrã, Isbaque, Suá, Jocsã, Medã e Midiã. Abraão morreu aos 175 anos e foi sepultado junto de Sara.

E essa foi a história de Abraão, o pai da fé. Um homem provado e abençoado por Deus, que peregrinou na terra confiando em Deus e que por isso, Deus fez dele uma grande nação.

Conheça a história de outros Patriarcas
Teste seus conhecimentos com o Quiz A vida de Abrão

Leia também:

Infocard

Comente o que achou!